Siga por e-mail

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Dica de viagem: Bangkok 
Por Karine Aquino

Conhecer a Tailândia é uma experiencia inesquecível!  Um lugar apropriado para férias de Divas!  A natureza e as praias são maravilhosas mas reserve um tempo também para Bangkok, esse lugar resume um pouco do que ser espera de uma cidade asiática: grandes e modernos  edifícios, templos maravilhosos e vida simples e pitoresca. Faço aqui uma opção do que se pode fazer em 3 dias em Bangkok.



Dia 1
Que horas você chega? Normalmente o primeiro dia é um dia que não aproveitamos por inteiro pois tem chegada ao aeroporto, check in no hotel etc. Então por já estar perdendo uma parte do dia, talvez o melhor seja começar fazendo algo mais flexível, como compras…

 Existem mercados  com artesanato local , como por exemplo o Chatuchak (que só abre nos fins de semana -587/10 Kamphaeng Phet 2 Rd, Chatuchak, Bangkok 10900) ou o Sampeng Market (Yaowarat Rd, Bangkok, Tailândia). Nada melhor para se conectar com a cultura local, é ótimo. Você encontra de tudo lá mas vou te falar a verdade, faz um calor desesperante  e  por fim você fica louca pra ir embora antes que comece a desidratar. Se você saiu de lá sem conseguir comprar tudo o que queria, ainda tem uma opção. No Centro MBK (444 Phayathai Rd, Bangkok, Pathumwan 10330, perto da estação National Stadium do BTS)  tem os mesmos artesanatos que tem nas feirinhas e com os mesmos preços, só que com ar condicionado, é em alguns dos últimos andares, não me lembro bem qual. É permitido pechinchar, pode não ser algo forte na cultura deles mas pode negociar o preço tranquilamente. Nos andares mais baixos tem eletrônicos, tem um andar para alimentação, etc.

Aproveite que está nessa área central e conheça uma das principais regiões da cidade. Saia andando pela passarela do BTS e vá até os shoppings Siam, o Siam Paragon é o que tem as lojas das marcas mais famosas mas é a mesma coisa que você vê em qualquer lugar do mundo, o que eu acho boa ideia, é comer aqui por causa das opções variadas: comidas locais ou não, de acordo com a preferencia de cada um - eu admito que não me adaptei bem a comida local,  embora as misturas de sabores sejam interessantes, é muito picante pra mim. Compras não  é algo que chame a atenção porque os preços são basicamente os mesmos do Brasil. No Siam Paragon também tem um bom supermercado como produtos locais e ocidentais, se estiver precisando de alguma coisa é a hora.
Continue andando sempre pela passarela do BTS, as vezes ela acaba e você tem que descer ou entrar numa loja depois sobe de novo, se cansar pegue o BTS um pouco.  Perto do Central Chidlom tem muito local para massagem, pode entrar um pouquinho na Av. Chit Lom Alley, e fique de olho. Na esquina da Chit Lom Alley com Pholen Chit Road tem várias barraquinhas de comida, se não quis alimentação de shopping e quer fazer como os locais é ali que muitos deles almoçam. Não deixe de fazer massagem, a cada dia escolha uma diferente: para  os pés, para a cabeça e pescoço, massagem tailandesa e por aí vai. Lembre-se que nesses locais você deve falar baixo e tirar seus sapatos. Gosto do chazinho que eles oferecem (sem açúcar, claro).  Aí depois desta volta pelo centro comercial você já vai ter uma boa ideia da cidade. E a cidade é suja mesmo, eu ficava pensando: "por que ninguém lava sua calçada?". Relaxa e vai em frente.

Se depois da massagem já for final da tarde, vá um pouco mais a frente ainda seguindo a linha do BTS e vá fazer seu happy hour no Cheap Charlie's Bar (35 Sukhumvit Soi 11, Sukhumvit Rd - Estação Nana). Esse local representa a alma eclética de Bangkok. Esse bar é famoso por servir a cerveja mais barata da cidade e  além disso ele tem uma decoração super interessante. O local é frequentado por todo tipo de gente, locais e estrangeiros, jovens ou mais velhos, loucos ou normais… O ambiente é bem informal, você pede a bebida no balcão (é tipo um quiosque), já paga por ela na hora e se vire para ver onde você vai se instalar, tudo é bem informal.

Depois dali pode ir jantar no Zanzibar - (Sukhumvit 11 - Wattana) Dá pra ir a pé a partir do Cheaps Charlie's. O ambiente do bar é gostoso,  bem cheio de vegetação, o que ameniza o calor. Mas o melhor a meu ver é a comida, tem um salmão com queijo italiano que é uma delícia, já aconteceu de pedir um prato tailandês que estava muito gostoso mas extremamente picante, não deu pra comer. É preciso ter cuidado na escolha dos pratos.

Soi Cowboy

Se quer entender um pouco a vida de prostituição em Bangkok (considero turístico também), ali perto dê uma passada no Nana 4 (estação Nana do BTS) ou na Soi Cowboy ( estação Asok). Tem outras turistas que vão lá também (mas precisa tomar pelo menos 1 drink se entrar em alguma das boates). Não precisa gastar muito tempo lá. Acho que agora você vai querer descansar, né? Boa noite.

 Wat  Pra Krao

Dia 2
Você vai aos templos, né?!?!?!  É imperdível. Faz um calor infernal e tem que estar com tudo coberto: pernas e ombros senão você é barrada na entrada (ou eles te emprestam uns lenços para se enrolar). Leve um vestido leve para este dia, e minha dica para as fotos: use algo de uma cor única pois os templos já são muito rebuscados, assim você vai aparecer na sua foto, senão você se mistura com a paisagem. Dentro da Wat  Pra Krao tem muitos bebedouros, daquele tipo que tem em posto de gasolina em estrada aqui no Brasil, então leve sua garrafinha e vai enchendo de vez em quando (não tem muito lugar de comprar lá dentro). Para ir de lá para Wat Arun nós pegamos um barco para atravessar o rio e que funciona como um ônibus local, é super barato.  É bem típico e entramos nuns lugares que pareciam uma favela para pegar ele, faça o mesmo, é entrar na cultura local e não se preocupe, Bangkok é bem seguro ainda mais para nós brasileiros que somos descolados.  Olhe bem pois tem plaquinhas  indicando o caminho e também pode seguir os outros turistas.  Ouvi dizer  que tem gente querendo atrair turistas para uns golpes, mas eu não vi isto acontecendo, não sei e é lenda urbana. Tem mais templos na cidade mas se não tiver muito tempo é melhor fazer por amostragem  e estes a meu ver são os melhores. Depois dos templos, se ainda estiver animada, neste mesmo lado da cidade fica a Khao San Road, é onde acontece a noite dos mochileiros (parte essencial da cidade), ali você vai ver espetinhos de insetos e outras coisas pitorescas. E tem bares para todos os gostos, os mais calmos ficam na Soi Ram Buttri.

Pôr do sol no Vertigo Bar


Se prefere algo mais sofisticado há muitas opções. Em BKK faz parte do roteiro básico visitar um top roof bar. Pra mim o melhor e com a melhor sensação de estar mesmo nas altura é o  Vertigo Grill and Moon Bar (21/100 South Sathon Road Sathon  no Banyan Tree Hotel). O melhor pôr do sol de Bangkok é aqui, mas cuidado com a conta, tudo é  caro.   Outro bem famoso é o Sky Bar do Lebua at State Tower (State Tower 1055/111 Silom Road, Bangrak, Bang Rake) é conhecido por ter sido onde foram filmadas  algumas cenas de "Se beber não case 2". As pessoas se vestem melhor para ir nesses bares mas são todos turistas então não é nada muito sofisticado como salto ou muita maquiagem, mas vestidos leves e casuais e um sapatinho melhor mas confortável.  Não pode entrar de shorts ou bermudas, nem chinelos. Se quiser jantar tem duas opções, já reservar antes pela internet ou chegar cedo e pôr seu nome na lista de espera.

Dia 3
Sugiro para este dia ir ao Floating market.  É algo que a principio era bem pitoresco mas agora já tem uma pegada  artificial de atracão turística e o mercado é cheio de produtos Made in China. Mas ainda assim vale a pena. Você pode comprar um tour para lá  antecipadamente em sites como o Viator ou Get your Guide, ou pode deixar para comprar lá na cidade mesmo. Eu contratei numa agencia da Khao Sam Road e paguei bem baratinho, eles me pegaram numa van no hotel e me devolveram perto dele. Seu hotel provavelmente também deve ter alguma agencia para indicar. Se você for do tipo explorador, procure por outros mercados que mantenham o formato mais tradicional e onde não vá tanto turista, talvez você tenha um pouco mais de trabalho mas vai ter uma experiencia mais real.  Claro que você também pode alugar uma "limousine" para  te levar, entre num site desses táxis exclusivos, fale para onde quer ir, que horas quer que te busque etc e aí já sai o preço e você pode pagar pela internet mesmo, funciona bem. Procure no google por Limousine service Bangkok (esse serviço também pode te levar para as praias como Pataya ou Kho Chang, ou ainda para o Camboja etc).  Esse passeio ao floating market termina tipo umas 15h então ainda dá tempo de fazer alguma coisa.

 Sabe aquele restaurante com cara de almoço com as amigas?  É o Ninth Cafe (59/5 Soi Langsuan, Pleonchit Road). Se estiver sentindo falta de um almoço calmo e num restaurante charmosinho, está é uma boa opção. É bom poder sentar num recanto com vegetação numa localização bem central em Bangkok. Tem uma boa variedade de os sucos naturais que misturam pelo menos 3 frutas frescas. Também gostei dos pratos tailandeses que podem ser preparados não muito picantes se você assim pedir. Ali perto tem muitos lugares para fazer massagem,  se ainda não tiver feito, já aproveita.

Siam Niramit

 A noite tem a opção de ir ao Siam Niramit. Se você gosta de musical, essa é uma boa pedida (19 Tiamruammit Road). Eles apresentam uma visão bem romântica e idealizada da historia da Tailândia, assim como da vida no campo mas é tudo muito bem feito e bem produzido então vale a pena ir. A visita a vila tailandesa e o show são muito bons. Compra os ingressos pelo site. Fui somente para assistir ao show e por isso cheguei já a noite, mas fiquei pensando que teria valido a pena comprar a entrada com jantar pois facilitaria ficar lá muitas horas assim poderia chegar ainda durante o dia e tirar fotos da vila com a luz diurna. Se prepare para o assalto do preço do taxi na hora de ir embora. Taxi em BKK é barato, use este meio de transporte, mas aqui eles abusam um pouquinho dos turistas trouxas, e não é fácil achar outra opção ali por perto, então encare. Ah, e pelo menos uma vez ande de tuk tuk, faz parte da viagem.

Se quiser ter uma noite como um local e não como um turista vá para  Sukhumvit, nesta região perto da Soi 55 tem alguns bares e restaurantes e é por ali que as pessoas locais saem, por locais, neste caso,entende-se os tailandeses de classe média alta e os ocidentais mais pacatos que moram na cidade (aqueles que não estão lá por causa das garotas). Um bar que eu gostei nessa area foi: The Iron Faires (394 Sukhumvit Soi 55 - Estação Thong Lor do BTS ) um pub  com variadas opções de cerveja e comida gostosa. Só isso já valeria a visita, mas ainda eles tem uma decoração muito legal e que lembra um atelie de ferreiro medieval e a musica ao vivo é muito boa. Só achei que era muito escuro lá dentro, talvez um pouco mais de intensidade luz faria bem.

Bangkok é muito mais do que isso mas com este roteiro você consegue pelo menos ter uma ideia do que a cidade pode oferecer. Boa viagem!

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Retornando

Amo escrever. E hoje me deu uma saudade imensa deste blog depois que nossa amiga Anapaula perguntou por ele no nosso grupo das Divas. Aproveitei que hoje é um dia atípico de calmaria e entrei. Nele encontrei um layout horroroso que coloquei sei lá quando e que a Fran não me pediu para tirar (como assim?), textos escritos no calor do momento e muitos comentários amorosos.

Vamos voltar a escrever neste espaço que é nosso e que começou em 2010, quando ainda não havíamos entrado nos 30 anos e de lá para cá, quanta coisa mudou dentro e fora de nós. Em tempos de facebook, snap chat, whatsapp e tantas outras redes sociais manter um blog é um saudosismo gostoso de quem gosta de imprimir os pensamentos e para quem gosta de ler.


Convidamos as amigas e amigas das amigas a escrever. Os leitores são diversos, as colaboradoras são mulheres. Então este espaço é nosso, sejam bem-vind@s.