Siga por e-mail

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Com muito amor, da Carol



A vida da gente é recheada desde o nascimento à morte por momentos de alegria, dor, angústia, afeto, dentre outras surpresas que só nos são reveladas quando Deus sabe que estamos prontos para enfrentá-los. Embora muitos digam que "A ninguém é dado uma cruz maior do que pode carregar", acredito que na verdade a ninguém é dado uma cruz maior do que a quantidade de amigos para ajudar a carregar.

A Vida me ofertou um milhão de amigos (alguns deles sozinhos, valem por mil). No momento de maior susto que passei nesta existência reconheci a cada um deles. Tenho a convicção que os problemas que enfrentamos, e muitas vezes até achamos que não merecemos, são presentes de Deus. Ele oferece a grande oportunidade, algumas vezes única, de reconhecer os verdadeiros anjos desta longa caminhada na Terra. Cada gesto de solidariedade, seja ele motivado pelo amor, amizade, caridade, autrísmo ou qualquer outro sentimento positivo, representou um feixo do amor divino me invadindo e me fortalecendo.

Muito, muito, muito obrigada por cada um que viveu comigo a insegurança de ficar doente (em nenhum momento acreditei que estava doente, mas receava que poderia ficar). Deus sabe a imensa gratidão que sinto pelas energias positivas que sei que recebi. Foram elas que não me deixaram desanimar em nenhum momento. Pude sentir muito nitidamente o amor de todos meus familiares, amigos, colegas e até conhecidos. Sei que sou privilegiada por estar em meio a milhões de amigos, por isso homenageio a cada um deles neste post. Sintam-se abraçados, beijados e inundados de amor e gratidão, porque este é o meu sentimento.